Por que se preparar para o pós-parto?

A chegada do bebê nos traz desafios diários: o choro, a amamentação, o sono... nos deparamos com nossos limites, com nossas potencialidades e ao mesmo tempo com nossa impotência. Nos descobrimos a cada momento, nos refazemos enquanto mulher e nos construimos enquanto mãe.


O pós-parto, também chamado de puerpério, é o momento em que tudo esta diferente. O corpo esta diferente, aquela barriga que carregamos por 9 meses não é mais a mesma, os seios estão mais sensíveis e doloridos, o leite começa a brotar, nos deparamos com um "serzinho" totalmente dependente, muitas vezes bem diferente daquele que imaginamos. A rotina muda, a casa muda, as pessoas mudam, os sentimentos mudam (constantemente e instantaneamente)... o caos se estabelece... o novo se abre para nós.


Se preparar para o pós-parto não é um hábito comum aqui no Brasil. Pensamos que ser mãe é quase que automático. A cultura nos impõe isso: o instinto materno, o amor automático após o parto e diversas outras cobranças cruéis... Existe dentro de nós muita sabedoria sim, mas isso não quer dizer que não precisamos de orientação, estudos e apoio.


O apoio e orientação durante a gestação nos traz tranquilidade para vivênciar os diversos desafios do pós-parto, pois estamos familiarizados com algumas questões: - passamos a entender o que a chegada do bebê faz com a nossa vida

- compreendemos as mudanças físicas e emocionais as quais experimentamos

- conhecemos o mundo do bebê

- nos sentimos mais seguras com os cuidados práticos com o recém-nascido

- entendemos o processo da amamentação

- sabemos diferenciar o que é esperado nesse momento e quando pedir ajuda

- formamos uma rede de apoio para nos auxiliar com os afazeres

- entendemos nossas limitações e aprendemos a lidar com elas

- permitimos ser acolhidas, nos soltamos da pressão social de ser a mãe perfeita

e muitos outros...


Então como se preparar para o pós-parto?

Durante a gestação você pode ler sobre as vivências desse momento, participar de cursos de gestantes ou grupos, pode buscar apoio com profissionais da área (psicólogas, consultoras maternas, doulas, etc). Vale a pena!


#filhos #amamentar #posparto #familia


0 visualização0 comentário