top of page

Para que achar um culpado?

Ao falar sobre a diferença de culpa e responsabilidade, outra situação ligada a essas duas vertentes é quando buscamos um culpado para o que estamos vivendo, para a nossa realidade...


Quantas vezes nos pegamos nesse impasse de busca desenfreada pelo culpado da situação em que nos encontramos? Mas já paramos para pensar o que isso iria mudar para nós?


Na verdade, buscar o culpado esta muito mais relacionado a apontar, torturar e punir o outro. Queremos despertar esse sentimento de culpa no outro - a culpa não nos ajuda em nada e muito menos repara o que foi feito.


Fazer o outro se sentir culpado por algo que fez não vai apagar o que aconteceu. Mas se o outro consegue ter consciência desse mal, através da responsabilização, aí sim podemos falar em mudanças possíveis - inclusive mudanças sociais.


Da mesma forma que você deve buscar assumir a responsabilidade quando erra ao invés de se culpar, deveríamos ajudar o outro nesse processo também.


Além do mais, o outro ser punido e torturado (não estamos falando aqui de leis e justiça penal, mas sim de mecanismos emocionais) não vai apagar o que você sente. O que você sente é SUA RESPONSABILIDADE!


"Não importa o que fizeram de mim, o que importa é o que eu faço com o que fizeram de mim". Sartre, ilustre filósofo, já apontava isso: o que eu faço com o que os outros fizeram de mim?


Não esta no outro, não esta fora! Esta tudo dentro de mim! É o que eu escolho, como eu escolho enfrentar, como eu escolho superar, qual o papel que quero assumir: de vítima ou de protagonista?


Eu sei que são reflexões pesadas, que incomodam e podem ate doer, mas vale a pena a gente mergulhar nas nossas feridas para nos libertarmos.




6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page